quinta-feira, 31 de julho de 2008

O Cais e o programa "Desmonta RS" de Bobby Yeda

O Fantástico mundo de Bobby era o nome de um desenho animado do início da década que contava as peripécias de um menino, de uns cinco ou seis anos, cuja imaginação moldava um universo incrível só para ele...
O anúncio do novo cais do porto proposto pelo governo do estado me fez lembrar desse desenho. Aliás, nessa história repentina do cais, Bobby Yeda só está esquecendo de um detalhe: As pessoas não conseguem ver esse seu mundinho que ela está tentando empurrar na população gaúcha.
Bobby Yeda ainda não explicou os R$ 44 milhões desviados do Detran, nem comprovou a lisura da compra de sua mansão. E está tentando, com o cais, criar algo que faça as pessoas esquecerem de suas peripécias. O problema é que as "peripécias" da governadora fazem parte do pacotaço "Desmonta RS" implementado por Britto e que ela, em parceria com Busatto, tentam impor ao estado.
Agora, para tentar convencer as pessoas de suas boas intenções, o programa "Desmonta RS" de Bobby Yeda tenta manipular os dados de seu novo cais, mentindo à população que o projeto vai gerar 10 mil empregos.
Segundo a consultoria MSCA, empresa que encabeça o consórcio que pretende explorar a área por 30 anos, no mapa das 10 mil vagas constam 4 mil empregos diretos nos escritórios que vão ocupar as três torres comerciais. Gente, esses 4 mil empregos vão existir com ou sem as torres. Se uma empresa não locar uma sala ou andar nessas torres, vai fazer em outro prédio. Torres comerciais não são como lojas, onde a existência de shoppings propiciam a criação de novas possibilidades de negócios.
Isso quer dizer que, dos 10 mil empregos, caimos para 6 mil. Segundo a mesma consultoria, as vagas são estimativas para um período de 30 anos, período da concessão... ou seja, estamos falando na geração de uma média de 200 empregos por ano! Bobby Yeda quer privatizar um patrimônio da cidade em troca de 200 empregos por ano!
Vamos além? Vocês imaginam um shopping center construído ao lado da Usina do Gasômetro? Pois é... O projeto inclui esse shopping. Ruim para o turismo, ruim para os frequentadores da Usina, ruim para o meio ambiente, ruim para a cidade. Isso sem contar nas outras duas torres - de 14 e 20 andares). Um absurdo à beira do Guaíba.
De resto, as propostas para os armazéns são boas. Mas como eu já defendi anteriormente, nada que nós, portoalegrenses, não possamos esperar até 2009.
Afinal, melhor esperar um pouco para realizar o processo com lisura, responsabilidade e, acima de tudo, uma visão progressista para a cidade. Ao contrário de Bobby Yeda que confunde progresso com a dilapidação do seu programa "Desmonta RS".

2 comentários:

Erick da Silva disse...

Parabéns pelo blog companheiro.
Boa iniciativa. Sempre é importante termos mais canais de opinião de esquerda pela rede.
Um abraço
Erick

31 de julho de 2008 16:34
Eliane Silveira disse...

É isso aí, companheiro. O governo do Estado vive num mundo de faz de conta, onde faz de conta que faz e esquece que o povo faz as contas!

Parabéns pelo blog!

1 de agosto de 2008 15:56

Postar um comentário