segunda-feira, 8 de março de 2010

LOJAS AMERICANAS E LUIZA - ABUSO CONTRA IDOSOS

Vou dar uma parada nas pautas políticas - ultimamente policiais - do blog para denunciar os abusos - na verdade, quase estelionatos - que redes lojistas tem praticado contra idosos.

Minha mãe tem 78 anos e, embora tenha sido bancária por muitos anos, tem - como muitos idosos da sua idade - dificuldade em acompanhar certas "inovações" nas relações comerciais entre lojistas e clientes, como por exemplo, o fato de que a maioria das lojas atrelam suas vendas parceladas à aquisição de um singelo "cartão da loja".

Esses cartões são - via de regra - sustentados por bancos ou financeiras. O cliente nunca é informado adequadamente, mas ao fazer um cartão das Lojas Americanas, por exemplo, o cliente adquirem na verdade, um produto do Banco Itaú, assim como no Magazine Luiza, adquire-se um cartão do Banco Unibanco.

Essas duas lojas, em especial, adotaram o comportamento de não informar coisas básicas, como por exemplo, que seus cartões geram despesas extras, que resultam em faturas recheadas de pequenas taxas que não correspondem à produtos adquiridos.

No caso das Americanas é pior, pois não só não avisam sobre as taxas administrativas do cartão como ainda logram o cliente afirmando que "o cartão não tem custo nenhum", como foi dito e repetido pelos vendedores da filial de um Shopping em Porto Alegre.

Já o Magazine Luiza - que também não informa os custos do cartão - não presta informações sobre o destino a dar ao cartão quando o cliente quer devolvê-lo. Minha mãe foi a loja e pediu para devolvê-lo e a filial do Bairro Azenha, também em Porto Alegre afirmou que não poderia receber o cartão. Até aí, tudo bem, pois a loja não poderia mesmo reter o cartão ativi de um cliente. Mas o que minha mãe buscava - realmente - era orientação. Ao perguntar o que deveria fazer, se poderia quebrá-lo e joga-lo fora, obteve da funcionária a resposta "Faça o que a senhora quiser, o cartão é seu". Minha mãe quebrou o cartão e pensou ter dado o assunto por encerrado.

Mas as faturas, evidentemente, continuaram a chegar com taxas do cartão. Agora pergunto, como é que a loja não orienta seus clientes sobre os procedimentos burocráticos de seus produtos?

Pior, como é que essas duas redes MENTEM aos seus clientes sobre a existencia de taxas relacionadas ao cartão? Como é que essas empresas OMITEM de seus clientes que estão adquirindo produtos de bancos?

Outro problema relacionado à essa farra que prejudica principalmente idosos de boa-fé é o fato de que os clientes não obtém cópia do contrato que assinaram com a loja e com o banco. Aliás, assinaram algum contrato com o banco, conscientemente?

Qual a legalidade de assinar um contrato com uma loja e descobrir que sua dívida é, na verdade, com um banco?

Quem mais sofre com essa dinâmica desrespeitosa com os clientes são os idosos, que conheceram uma outra realidade de relações econômicas entre o comércio e seus clientes.

Está na hora de acabar com essa verdadeira farra com um setor de grande vulnerabilidade como os idosos.

Alô, congressistas! Alô, deputados federais e senadores! O abuso que as financeiras cometiam contra os aposentados nos empréstimos consignados agora está migrando para os cartões de crédito, usando as grandes redes lojistas como biombos - e essas grandes redes aproveitam para lucrar nas costas dessa relação promíscua.

Fica a pergunta: Quando o parlamento tomará atitude para moralizar e proteger a população desse tipo de desrespeito e estelionato?

2 comentários:

Anônimo disse...

E OUTRA COISA, OS FUNCIONARIOS SAO OBRIGADOS A OFERECER ESSE CARTAO AMERICANAS, CASO CONTRARIO ELE CORRE O RISCO DE TOMAR UMA ADVERTENCIA, E TEMOS SIM QUE ESCONDER ALGUMAS INFORMAÇOES PARA AS PESSOAS PARA ELAS ACEITAREM O CARTAO. DIGO ISSO POR QUE SOU UM FUNCIONARIO DE UMA DAS LOJAS AMERICANAS.

7 de agosto de 2010 14:08
Anônimo disse...

Boa noite, Primeiramente.
1- Cartão americanas ( Vermelho) <-- não cobra taxa de anuidade porem
cobra uma quantia por volta de 4,99 por compra ( saque ) que fizer nele.
se optar pelo seguro cobra 2,99 por mes.

2 Cartão internacional( esse cobra juros eo limite dele e bem maior que o outro ainda da descontos especiais comprando na loja fisica mais usando o site)

existe essas diferenças, trabalho em uma americanas de rua EXPRESS BLOCKBUSTER.

no estado de São Paulo - Sp
Não recebemos informaão pra enganar o cliente ate porque oque conta pra bater a meta eo cartao sem anuidade o vermelinho.

bom, estou querendo muito sair das lojas americanas, nao estou feliz com o salario eo tratamento dado aos funcionarios. mais o cartao sem anuidade e uma otima opaçao.

8 de agosto de 2010 03:37

Postar um comentário